Translate - Escolha o idioma em que deseja ler este blog.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Manifesto



https://www.cantagalo.rj.gov.br/noticia/20229/Festival-de-Poesia-Falada-em-Homenagem-ao-Escritor-Euclides-da-Cunha-Premia-Vencedores


Este poema
é meu hálito,
a temperatura de meus pulsos
e o pulsar de meu colo.
Leia meu espírito 
que nele passeia
e decora o brilho de meus olhares
Nesta paisagem altaneira.
Mas se espinhos cabem nesta miragem
de cactos e secas
tantas vezes desoladora,
e outras tantas e tantas que me enternecem,
eu evoco a nossa brasilidade,
as nossas raízes...
Não me conformo com a covardia de ambições
e, na lavra, desta lide literária, eu defendo
Os Sertões...
Nas letras, inebriado de minha inspiração pátria,
trago agora o meu poema sem espinhos,  
porque transformado em um manifesto de carinhos,
este pretenso poema libertador,
em homenagem a Euclides da Cunha,

Nosso heroico e ilustre escritor ...
(Classificação no Festival de Poesia de Cantagalo/RJ/2018 - Modalidade "Os sertões")

* Cris Dakinis

Nenhum comentário: