Translate - Escolha o idioma em que deseja ler este blog.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

poesia: INSÔNIA por Beatriz Vasconcelos

                                                      imagem by free pik

Insônia

À noite, ela
Pela janela
Lá vem ela
Feroz, fugaz, atroz demais
Não me larga! 
Me solta, me deixa, me esquece!
Me pega, me joga, me arrasta, me maltrata
Me faz de vítima 
E sai impune, fria, sem culpa, calada
Eu não te quero!
Insônia me deixa insone
Me deixa, insônia!
Passado, presente e futuro
Tudo joga na cara
De manhã ela se vai
E me deixa a sós
A sós com a luz do sol
Então ele vem
Me domina, me abraça, me leva, me seduz
Não quero mais luz!
Só quero eu e ele
Ele é doce, suave, diz que me ama...
Me leva pra cama
Ilusão! Sono profundo, é entorpecente!
Eu te quero, mas 
Venha mais tarde, volte de noite!
E ele me faz conivente
Mais um dia se foi 
E sem dó 
Ele me deixou pra depois


* Beatriz Vasconcelos