Translate - Escolha o idioma em que deseja ler este blog.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

PORQUE ESCREVO... por Catarina Maul
















PORQUE ESCREVO...


Não escrevo para ilustrar desejos

ou criar metáforas,

tampouco escrevo para expor a alma,

vontades secretas, riso, calma.

Não escrevo para acordar os sonhos,

limitar quereres

ou rimar sorrisos.

Até porque, mortal, desejo o paraíso.

Não escrevo para promover abismos,

traduzir tristezas,

completar loucuras, destinos,

nem mesmo quero colher desatinos.

Escrevo porque sou poeta

e da caneta escorre

o sangue da emoção.

Escrevo porque a pena pede

o desenhar corrido,

o verso expresso da ilusão.

Escrevo porque a vida quer

o sonho, o amor, a pausa,

implora-me o verso,

o choro breve,

o riso largo,

todo o mar de cor imerso.

Escrevo porque falo assim,

sinto palavras, sonho letra

vivo a força do vocábulo.

Escrevo porque sou poeta

e se não gritar em versos

surto, morro... calo!


* Catarina Maul